Wednesday, 27 August 2014

Sunday, 24 August 2014

Como é que isto vai passar de 9 a 17 numa hora é que eu gostava de saber. Talvez com maçaricos e helicópteros.

Tuesday, 19 August 2014

Now that the octopus lives on the right and shows its tentacles outside the office I get asked more cigarettes and offered more "something for tonight".

Monday, 18 August 2014

Este blog vai derivar para o mais erótico... Adivinhem em quem pensa o pensador?

A melhor foto do grande pensador.

Monday, 4 August 2014

O meu irmão enviou estás fotos de Brasília.

Thursday, 31 July 2014

Wednesday, 30 July 2014

Sunday, 27 July 2014

Saturday, 26 July 2014

Friday, 11 July 2014

Em Portugal não se come mal

«A vida come-se quando é boa; come-nos quando é má. E às vezes, quando
menos esperamos, também comemos com ela.

Em Portugal, antes de todas as coisas, está o tempo. Este tempo. Este
que ninguém nos pode tirar e a que os povos com tempos piores chamam,
à falta de melhor, clima.
Depois, há coisas que crescem por causa do tempo. Como o tempo é bom,
são boas. E como as coisas são boas, os portugueses querem comê-las. E
comem-nas bem comidas, o mais perto que possa ficar da nascença. Ou da
cozinha.

O resto bem pode ser do pior que pode haver no mundo. Não é. Mas pode
ser, à vontade do freguês, conforme se quiser.
Que se lixe esse resto. Quando se come bem - quando se come a vida à
nossa volta, com Portugal inteiro à nossa volta, a comer connosco -
esse resto também não parece grande por aí além.

Que fique por saber como realmente se vive em Portugal. Mas que fique
claro que comer, não se come mal. Que sirva este meu livro de gordo
desmentido.

E o resto é como o resto. Ah, Portugal, nosso restaurante! Mas quando
se como bem e se está com a barriga cheia, o resto que está mal é como
o resto de um bom almoço.

Alguma coisa há-de fazer-se com ele.

Porventura deliciosa, se faz favor.»

Miguel Esteves Cardoso

Contos de fadas e pesadelos.

Pós apocalipse.